Às vezes, durante a noite mais escura surge uma aurora inesperada. - sobre incertezas e complexidade

E depois de tantas semanas em casa, de alguma maneira, essa "loucura" que estamos vivendo acaba se tornando uma rotina. Mas uma rotina diferente de qualquer coisa que já aconteceu à nossa geração. Por isso essa semana eu gostaria de falar de "quarentena moods"...


Não sei vocês mas eu já fiquei triste, fiquei feliz, achei que o mundo ia acabar, achei que ele ia se transformar, fiquei tensa, tive insônia, relaxei, torci pra tudo dar certo, me esforcei pra fazer o meu melhor, perdi a fé na humanidade, recuperei a fé na humanidade, escrevi, apaguei, comi salada, jantei bombom...ufa...


Porque somos (adultos e crianças!) tão complexos e porque a vida é tão intensa, acontece assim: o que dá certo num dia, de repente no dia seguinte não dá. Quando imaginamos que "agora sim, achei o caminho certo" a vida vem e te apresenta um novo desafio.


Dessa vez talvez a vida tenha exagerado um pouco (rs) e por isso estamos sentindo essa complexidade de maneira tão mais intensa que o habitual. Além da intensidade, outro fato que está intimamente ligado a esse momento e à teoria da complexidade é a incerteza. Lidar com cenários que nos permitem enxergar só dois dedos à frente, ter que admitir nossa finitude, nossas limitações e nosso total não-controle da vida nos coloca frente a frente com nossos valores mais enraizados e nos força a uma mudança de paradigma.


Na esteira dessa incerteza, vem informações que não só mudam a cada dia mas parecem até desencontradas.


Enquanto elas não vem, deixamos aqui a leveza dessa cena (que eu tanto gosto) pra lembrar que estamos juntos nessa sensação de montanha-russa e que talvez ajude, no meio de tantas emoções, contar com algumas pausas (ouvir uma boa música, meditar, consumir um conteúdo cheio de esperança) e com alguns ombros amigos (virtuais!!) pra lembrar que tudo passa.




"Tentamos nos cercar com o máximo de certezas, mas viver é navegar em um mar de incertezas, através de ilhotas e arquipélagos de certezas nos quais nos reabastecemos. Às vezes, durante a noite mais escura surge uma aurora inesperada”


Edgar Morin (antropólogo, sociólogo e filósofo, especialista em complexidade)

#distantbuttogether

Andressa Lutiano

27 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Olhar para o que abunda

"People flourish when the culture is right. Great teachers, great principals, great schools systems understand that you don't make a successful education system based on driving people through pointle

Rua São Gil, 159 - Tatuapé, São Paulo  |  TEL: (11) 2659-0486        97692-9234

  • Instagram Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon