A importância dos brinquedos no desenvolvimento infantil (E como escolher os brinquedos certos!)


A infância é um período de formação muito importante. É nesse momento que começamos a nos constituir como sujeitos e a desenvolver diversas habilidades. Esse também é um período regido pela imaginação e ludicidade que são responsáveis por mediar as relações que as crianças estabelecem com o meio. Nessas relações, os brinquedos assumem um papel importante de estímulo cognitivo e também imaginativo.


Por que refletir sobre os brinquedos que oferecemos às crianças?


Ao pensarmos em brinquedos para a infância, a primeira imagem que vem à mente são objetos multicoloridos, frequentemente de plástico, muitas vezes com luzes e sons. Essas são certamente opções mas, será que são as únicas, ou ainda, as mais adequadas para o tipo de interação com o mundo que queremos fomentar?


Quanto mais aberto a interpretações o brinquedo for, maior a gama de possibilidades que ele vai oferecer para a criança: um bloco de montar pode virar um caminhão, um avião ou até um cavalo. Brinquedos que "fazem tudo" pela criança deixam pouco espaço para criação e imaginação.



Como a educação holística vê a relação dos briquedos com a qualidade de interação que as crianças podem ter


A educação holística (”holon” = inteiro, integral) é uma abordagem que acredita que todos os aspectos da experiência humana devem ser considerados, não só o intelecto racional, mas também os aspectos físicos, emocionais, sociais, culturais, criativos, intuitivos e espirituais da natureza de cada ser humano.

Nesse contexto os brinquedos podem ter características e finalidades não usuais, mas extremamente importantes para que as crianças possam ter, nesses objetos, um suporte para estabelecer relações saudáveis consigo mesmas, com seus pares e com o mundo.


Por exemplo, um POTE DA CALMA[4] pode ajudar a criança a se relacionar de maneira lúdica com seus sentimentos. Uma garrafa cheia de glitter diverte, entretém e pode, quando a criança estiver precisando, ajudar a acalmar um momento de raiva, frustração ou descontentamento. Ao observar o glitter baixar, a criança vai respirando e se acalmando.



Fonte: Pinterest


Potes de diferentes formatos e tamanhos, funis, peneiras. Colocar esse tipo de objeto próximo a recipientes ou locais com água ou areia, por exemplo, pode garantir horas de brincadeiras de encher, esvaziar, trocar de pote, se arriscar com quantidades, "cozinhar", etc.


Fonte: Arquivo Wish School


Elementos da natureza podem ser brinquedos excelentes. Eles garantem texturas, cheiros e cores que nenhum brinquedo de loja pode oferecer. Usar elementos naturais para composições estéticas, misturas "culinárias", exploração sensorial, criação de categorias, coleções… As possibilidades são intermináveis.




Fonte: Arquivo Wish School


Fonte: Arquivo Wish School


Objetos do "mundo adulto" podem ser excelentes aliados do jogo simbólico. As crianças nos observam o tempo todo e se divertem ao utilizarem os mesmos artefatos que utilizamos: um telefone, um computador, um secador de cabelo que não funcionam mais podem garantir um "escritório", um salão de beleza muito mais interessantes do que os de plástico.


Fonte: http://ceicastelobranco2.blogspot.com.br/2012/02/projeto-faz-de-conta-das-profissoes.html


Fonte: Arquivo Wish School


Pedaços de pano e acessórios (óculos, chapéus, tiaras, etc) podem transformar uma brincadeira cotidiana numa verdadeira festa. Um pedaço grande de tecido pode fazer um vestido de gala, virar uma capa de super herói e até ser a estrutura de uma cabana. O material é simples e não estruturado para que a criança possa utilizá-lo do jeito que a imaginação pedir.



Fonte: Arquivo Wish School


Para a educação holística, a importância está muito mais no brincar do que no brinquedo. Assim, a brincadeira tem presença garantida na nossa rotina. Sabemos que é brincando que a criança apreende o mundo e também se expressa, é um exercício de confiança no outro, na natureza e em si mesmo. O brinquedo, nessa perspectiva, se apresenta não como protagonista, mas como um importante coadjuvante para as ações da criança.


"Confiar no brincar é confiar na alegria, é confiar no encontro. Brincar é estar no mundo e confiar que ele vai dar certo, que tudo pode ser melhor, se estivermos firmes e atentos ao valor da vida.”


http://aliancapelainfancia.org.br/confiar-na-forca-do-brincar-saiba-mais-sobre-o-tema-da-smb-2022/


O PORTAL EDUX

Se você se interessou por saber mais sobre formas alternativas de transformar a educação, venha conhecer mais sobre o nosso Portal. Nele reunimos exemplos, teoria e experiências sobre uma forma diferente de fazer educação. A ideia é criar uma comunidade de aprendizagem na qual os assinantes possam compartilhar suas ideias, dúvidas e soluções, formando uma rede de apoio para a transformação! Clique aqui e saiba mais.

10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo