top of page

5 ideias de atividades para a educação infantil

Atualizado: 30 de ago. de 2022

A infância é um período de formação muito importante. É nesse momento que começamos a nos constituir como sujeitos e a desenvolver diversas habilidades.

Esse também é um período regido pela imaginação e ludicidade que são responsáveis por mediar as relações que as crianças estabelecem com o mundo.

O desenvolvimento de boas práticas para essa faixa etária servirá de base para o restante da formação das crianças.


Qual é a importância das atividades para a educação infantil?

É na educação infantil que podemos proporcionar às crianças atividades que favoreçam o desenvolvimento da autonomia, independência, criatividade e outras habilidades.

Trabalhar com alinhavo, materiais naturais e pintura promove o desenvolvimento da coordenação motora, por exemplo, que é fundamental para as crianças desenvolverem habilidades necessárias para a escrita no período de alfabetização.

Porém, ao pesquisarmos rapidamente pelo Google – "atividades para educação infantil" – nos deparamos com propostas como essas:



Nos últimos anos, a pressão por resultados e a aplicação de testes padronizados em massa durante os anos do ensino fundamental e médio tem causado reflexos na educação infantil.

A alfabetização é exigida cada vez mais cedo e o espaço da ludicidade e da exploração livre passa a ser dedicado a um "treinamento" para que as crianças se adaptem ao ritmo do ensino fundamental.

Propostas e materiais como esses que privilegiam a cópia, reprodução, padronização, repetição vão se avolumando no histórico das crianças e dando a pais e educadores a sensação de produtividade e desenvolvimento.

Além disso, esses materiais estão presentes na educação infantil há muito tempo, e pressupõem uma criança bem pouco autônoma e pouco capaz de criar e desenvolver seu aprendizado para além do que é pedido na atividade.

Esse tipo de proposta pode até atender a alguma demanda ou contexto específico, mas será que esse é o melhor que podemos oferecer às nossas crianças? O que essas atividades nos dizem sobre a nossa concepção de criança e de educação para a infância?


Por que essas propostas não suprem a necessidade da educação infantil?

Considerando a característica criativa dessa faixa etária e a importância que existe em expor a criança a uma diversidade de experiências para que possa desenvolver habilidades tão necessárias para o seu desenvolvimento, entendemos que é preciso expandir os horizontes no planejamento de atividades para a educação infantil.

Quanto maior for a diversidade de materiais e experiências que as crianças possam explorar, melhor será o seu desenvolvimento.

Além disso, é preciso considerar as características principais dessa faixa etária.

O objetivo da educação infantil não é a alfabetização.

Esse é um período em que as crianças estão aprendendo a se comunicar através da fala, entendendo as diferentes formas de se relacionar, ampliando o seu círculo de relações (saindo do convívio exclusivo da família).

O corpo, a fala, a música, os gestos são as principais formas de comunicação e de relação dessas crianças. A educação, nessa faixa etária, precisa estar voltada para essas características.


Atividades para educação infantil na educação holística

Na contramão desse formato mais padronizado, vemos surgir movimentos que valorizam autonomia e autoria, trazendo ao centro da discussão os interesses das crianças e a ideia de que as próprias crianças liderem o seu aprendizado, com espaços abertos e flexíveis e tempos largos que permitam a exploração livre de materiais e contextos.

Hoje é muito comum ouvirmos sobre a pedagogia Reggio Emilia, que aplica esses princípios em suas práticas.

Mas é interessante perceber que esse não é um movimento novo.


Friedrich Froebel, considerado o pai do jardim de infância, desenvolveu um modelo de educação que já trazia essas questões como carro chefe.

Maria Montessori e Rudolf Steiner são outros nomes conhecidos da pedagogia que também consideram esses princípios para a educação de crianças.

Na Wish School nos inspiramos em diversos desses movimentos, e também ampliamos nossas práticas entendendo a necessidade da educação de desenvolver o indivíduo como um ser único e completo. Chamamos isso de Educação Holística.


5 ideias de atividades para educação infantil

Para promover práticas pedagógicas que estejam alinhadas com a ideia de uma educação mais significativa é preciso ampliar os horizontes de possibilidades do que propomos para as crianças. É preciso escutá-las e adaptar as demandas dos educadores aos interesses do grupo e de cada criança em sua singularidade.

Para oferecer inspiração e promover reflexão, compartilharemos 5 sugestões de atividades que promovem diversas habilidades e seguem a ludicidade como força motriz.


1 - Brincadeira com materiais naturais



Estar próximo e em contato com a natureza já é maravilhoso por si só. Mas a natureza, além de todas as boas sensações que nos proporciona, pode também trazer oportunidades de brincadeiras em que as crianças se divertem e aprendem.

Pintar com elementos naturais, por exemplo, proporciona que as crianças investiguem sobre as cores que podemos encontrar na natureza.


Podemos também perguntar: será que conseguimos tingir papéis com essas cores? E um outro universo de possibilidades se abre.

Ao classificar objetos naturais, a diversidade de cores e formas é tanta que demanda das crianças uma série de estratégias de classificação e categorização.

Misturar, descobrir, transformar, o acesso a diferentes texturas, formatos, tamanhos cria um verdadeiro laboratório para as crianças explorarem.




2 - A matemática e o corpo




E se o corpo fosse instrumento de medida?

Explorar o movimento e ao mesmo tempo as possibilidades da presença do corpo na escola pode ser um jeito lúdico e muito interessante de pensar medidas com os pequenos.

Quantas crianças cabem embaixo da mesa? Quantas crianças são necessárias para medir o tamanho da rampa? A materialidade e concretude que o corpo dá a propostas como essas facilita muito as crianças a pensarem mais abstratamente quando chegar a hora.





3 - Coordenação motora



O trabalho manual é muito importante em qualquer fase do nosso desenvolvimento.

Poder estar concentrado em algo, perceber que você foi responsável por construir ou criar algo do começo até o final, usar as habilidades e a criatividade com uma finalidade estética, são muitas as razões para trazermos os trabalhos manuais para dentro da escola.

Na educação infantil, há ainda um motivo extra que é o desenvolvimento da coordenação motora.

Atividades como enfiagem, costura, crochê alegram as crianças e auxiliam uma prática importante para a escrita e para atividades que demandam um controle mais fino das mãos.





4 - Construção com sucata (materiais de largo alcance ou não estruturados)



Esse tipo de construção permite que as crianças possam trabalhar desde o planejamento – o que querem fazer, que materiais vão precisar, quais são as etapas da construção – até as habilidades manuais envolvidas com a complexidade das criações.

E a riqueza da proposta não termina aí, elas vão se divertir e praticar todas essas habilidades através de atividades autorais em que podem desenvolver também a criatividade.




5 - Leitura




Apesar do foco da educação infantil ser a brincadeira e a ludicidade, é importante proporcionar às crianças uma diversidade de interações com a leitura e a contação de histórias.

Essas propostas ajudam a criar uma relação afetiva das crianças com os livros que auxiliará na fase de alfabetização e no desenvolvimento do hábito leitor.

Além disso, a leitura também pode ser uma brincadeira! As crianças podem escolher qual livro querem levar para casa para ler durante a semana e depois podem contar para a turma o que acharam, ou fazer um álbum de figurinhas e colecionar adesivos com as capas dos livros que já leram. Ou ainda, podem fazer uma brincadeira de troca de livros com os colegas!

Se você se interessou por saber mais sobre formas alternativas de transformar a educação, venha conhecer mais sobre o Portal EduX.

Nele, reunimos exemplos, teoria e experiências sobre uma forma diferente de fazer educação.

A ideia é criar uma comunidade de aprendizagem na qual os assinantes possam compartilhar suas ideias, dúvidas e soluções, formando uma rede de apoio para a transformação! Clique aqui para acessar o Portal EduX.




por Marina Gadioli e Andressa Lutiano




114 visualizações0 comentário
bottom of page